Critérios de Seleção
Multiplicar e disponibilizar a melhor genética da raça.

O projeto trabalha com um criterioso processo de seleção zootécnica, incluindo a análise e o controle de novas características, com o objetivo de valorizar os animais de duplo propósito. A avaliação se baseia em 100 pontos, distribuídos pelas seguintes características:

 

1. Produção de leite (20 pontos)

• O controle leiteiro é realizado na Fazenda Canoas desde 1998.
• O controle de lactação de 270 dias (o índice é resultado da soma do leite dos pais do produto, podendo os animais conquistar).


A Seleção Guzerá – Marca S possui vacas Guzerá PO produzindo mais de 40 kg de leite / dia, gerando bezerros que pesam mais de 500 kg aos 12 meses e filhas que procriam antes de completar dois anos de idade.

 

2. Ganho de peso (40 pontos) 

• As pesagens são realizadas bimensalmente até os 36 meses de todos os animais.
• O cálculo de peso é ajustado para 205 dias.
• O peso utilizado para seleção das fêmeas de reserva é o da desmama.
• Os machos melhores avaliados quanto a desmama são submetidos a uma PGP (prova de ganho de peso) a campo, de onde saem os reservas.
• O índice utiliza o peso à desmama já corrigido, e estabelece um piso de peso para cada sexo a partir do qual se acresce 1 ponto para cada kg adicional.

 

3. Caracterização racial (10 pontos)

 • São analisados o crânio, os chifres, as orelhas, a pelagem, a harmonia do animal.

 

4. Conformação (10 pontos)

• São considerados a musculosidade, a estrutura óssea, os aprumos, as passagens, o aparelho reprodutivo e o equilíbrio do animal.

 

5. Fertilidade (20 pontos)

• Para a fertilidade da mãe do produto, são considerados os 1º, 2º e 3º partos, a idade de parto e o intervalo entre eles.

 

6. Temperamento

• Bonificação ou penalização, de acordo com o temperamento do animal (dócil, normal, arisco, bravio). Incide sobre a pontuação total obtida pelo animal no conjunto de suas demais características e é um item eliminatório para os animais bravios.


Os resultados alcançados indicam que a Seleção Guzerá – Marca S está levando adiante a missão de multiplicar e oferecer ao mercado a melhor da genética da raça, seguindo os mais rigorosos programas de controle e acompanhamento:

PMGZ
Programa de melhoramento genético das raças zebuínas


A Seleção Guzerá - Marca S participou do PMGZ da ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), tanto na seleção para carne quanto para leite, uma prática de seleção funcional há mais de 70 anos. Desse trabalho resulta que, no Sumário de Touros do PMGZ-2014, dos 50 primeiros

Ranking nacional

No ranking nacional estão os vencedores da Marca S na categoria “melhor reprodutor”. Na “dupla aptidão”, a Seleção Guzerá venceu também com o Abaeté S e o Ngaô S, sendo que o melhor reprodutor da pista de leite foi o Abaeté S e o melhor da pista de corte foi o Anjo S.

O projeto já consagrou, também, a Ganda S como tri grande campeã nacional na Expozebu, pesando mais de 900 kg aos 35 meses. Após o tricampeonato, ela produziu sua segunda cria e iniciou a lactação oficial de quase 3.000 kg / leite.

Desempenho na desmama

A genética multiplicada na Fazenda Barra, somada a um manejo de qualidade, permitiu a Seleção Guzerá - Marca S alcançar excelentes resultados na desmama, com pesos médios de 256,7 kg nos machos e 225,4 kg nas fêmeas.

 

PGP (Prova de ganho de peso) a pasto

 A Seleção Guzerá Agropecuária - Marca S adota como critério de manejo submeter 100% dos machos a provas de ganho de peso a pasto ou em confinamento.

Nas provas encerradas, machos obtiveram um ganho médio de peso de 762 gramas / dia e de 778 gramas / dia numa segunda prova; ou seja, os animais estão apresentando ganho de peso a pasto equivalente a mais de 9@/ano, comendo capins “brizanta” e “andropogon”, apenas com suplementação mineral.

Na PGP a pasto da Fazenda Querença, todos os 11 animais Guzerá classificados como “Elite” ou “Superior” na prova são produtos da Seleção Guzerá - Marca S.

 

PGP (Prova de ganho de peso) confinada e conversão alimentar

O rebanho da Seleção Guzerá – Marca S participou também, no Centro de Performance da Lagoa da Serra - CP Lagoa (Sertãozinho-SP), em 2013, da mais completa avaliação de ganho de peso, qualidade de carcaça e conversão alimentar do país. Em regime de confinamento, dos 29 animais que obtiveram índice CP positivo, 26 pertenciam ao rebanho da Seleção.

O destaque para o desempenho médio da conversão alimentar da raça (quantidade de alimento consumido para ganhar 1 kg de peso), foi de 7,38 kg de alimento / kg de peso vivo, nível compatível com os melhores resultados das melhores raças de corte do mundo.

Dentre os destaques da Seleção Guzerá estão nada menos que 16 garrotes que ganharam 1 kg de peso comendo menos de 7 kg de alimento. Isso significa, portanto,


MENOS 17% DE CONSUMO

      = REDUÇÃO DE CUSTOS.

EFICIÊNCIA DE CONVERSÃO = LUCRO

____________________________________________

 

Qualidade de carcaça

 Todo o rebanho é também trabalhado para as características de qualidade de carcaça, sendo feita, anualmente, a medição por ultrassom de 100% dos animais no sobreano. Esses dados compõem as informações utilizadas na seleção de reprodutores e matrizes do rebanho.